quarta-feira, 18 de março de 2009

Horta em vasos

(vasos do Além da Rua Atelier)

A Anna, uma amiga aqui do jardim me mandou a seguinte dúvida:

O meu manjericão primeiro ele não pegou, depois comprei outra muda que está com as folhas toda amarelada, será que está muito vento ou também apesar de só bater sol da manhã, ainda tem um pouquinho perto do almoço. Queria fazer uma hortinha com temperos na cozinha nova que estou fazendo, alguma dica?beijos

Pra quem me conhece lá do Rainhas do Lar esse post não tem novidades, é praticamente o mesmo, acrescentei algumas dúvidas que apareceram, mas nada muito diferente.


Começo com a escolha do vaso e camada de drenagem, depois o plantio. Tem um post de cuidados básicos e colheita, esses vão vir depois...

Qualquer dúvida é só falar!


A primeira coisa é escolher bem o vaso. Existem vários materiais no mercado, vou falar aqui os prós e contras dos mais comuns:


Cerâmica: São porosos, assim permitem que a terra "respire" e drene bem o excesso de água. Não resistem a impactos, se cair...já viu né?Devem ficar de molho na água 24 antes de plantar( se estiverem ao natural, sem pinturas). Requer mais regas.

Plástico: Baratos, leves, práticos e encontrados em diversos formatos. Por serem impermeáveis devem ser preparados com uma boa drenagem para que a água não acumule no fundo. Requer menos regas.

Cimento: Resistentes e duráveis, são como os de cerâmica em relação à drenagem, só que bem mais pesados.

Madeira: Muito bonitos e rústicos, mas duram menos. Devem receber impermeabilização e serem forrados com plástico antes do plantio.

Metal: existem diversos modelos no mercado, mas não deve entrar em contato direto com o solo pois enferrujam. Use-os como cachepô ou forre com plástico antes de plantar e lembre-se de furar o vaso e o plástico também.

Agora a escolha é com vocês, pensem na praticidade e no espaço disponível antes de escolher o modelo ideal. Escolha as ervas que são mais usadas em casa e calcule a quantidade de vasos.
Um dos fatores mais importantes na hora de preparar um vaso ou jardineira é a camada de drenagem. Quando o excesso de água das regas acumula nos vasos, suas plantas podem morrer, porque as raízes apodrecem.


Camada de drenagem

Para a drenagem você pode usar diversos materiais: cacos de telha ou vasos quebrados, argila expandida (as bolinhas marrons), brita ou até isopor (ideal para vasos pesados).

Para começar a camada, proteja os buracos maiores do seu vaso com cacos de telha ou tijolos(uma parte que esteja curvada, pra não fechar o buraco), depois coloque uma camada boa , suficiente pra cobrir o fundo,de argila expandida ou o que tiver à mão. Existe no mercado uma manta chamada bidim, ela permite que a água saia do vaso e que a terra não entupa os buraquinhos, se não encontrá-la, não é 100% necessária. Caso seu vaso não tenha buracos, faça-os com uma chave de fenda quente ou furadeira elétrica (no mínimo 3 para uma jardineira).

A camada pode aumentar, depende do tamanho do vaso. No caso de jardineiras menores, faça uma camada de drenagem mais fina e plante hortelã, orégano ou qualquer outra planta rasteira.

Não mantenha pratinhos com água sob os vasos, além de abrigar larvas do mosquito da dengue, você vai acumular água no fundo do vaso. Para vasos de cerâmica ou cimento, que secam com maior frequência, use um prato com areia molhada, nos dias mais quentes.



Plantio

Cada erva tem suas exigências quanto ao solo e clima. Antes de plantar, deve-se ter o cuidado de preparar uma mistura que “agrade” a todas.
No geral, as ervas gostam de um solo fértil, fofo e bem drenado.
Essa mistura é ideal para vasos e jardineiras:

1 parte de terra comum (terra boa de jardim)
1 parte de terra vegetal
1 parte de húmus de minhoca
1 parte de areia de construção

Caso não queira preparar, compre no mercado substrato pronto para horta, não é necessário acrescentar nada.
Para plantar, coloque sobre a camada de drenagem um pouco de areia, suficiente para cobrir as pedras e ajeite bem com uma pá de jardinagem (a areia vai ajudar a filtrar a água).

Comece a encher o vaso com a mistura, ajeite as mudas no local onde vão ser plantadas, com cuidado para que o torrão seja preservado. Complete com terra até 1cm abaixo da borda do vaso, ajeite delicadamente para nivelar e assentar a terra.

Para cobrir a terra aparente, você pode usar casca de pinus ou argila expandida (além de bonito, é bom pra conservar a umidade). Regue até umedecer bem a terra.

Combinações possíveis:

Sálvia+alecrim ou tomilho+alecrim+sálvia,

tomilho+manjericão+salsinha,

sálvia+tomilho+segurelha,

manjericão+cebolinha+orégano,

orégano+salsinha+sálvia,

salsinha+orégano ou manjericão+sálvia,

manjericão +manjerona+cebolinha,

alecrim+cebolinha+coentro.

Caso você tenha ervas já desenvolvidas (não faça isso com plantas jovens), pode usar orégano para forrar alecrim ou manjericão, fica lindo!

Use um esquema lógico para plantar, agrupe o mesmo tipo de erva de um lado do vaso, ou faça uma sequência de tipos diferentes da mesma erva(como o manjericão, por exemplo).

A hortelã, o manjericão, o orégano e a salsinha não devem tomar o sol forte do fim de tarde, pois podem queimar as folhas.

Lembrem-se:

No caso de jardineiras, plante no máximo 3 ervas diferentes e deixe 5cm de distância entre elas e as bordas do vaso (comece a plantar da maior para a menor, para não sombrear as menores),se for plantar uma erva somente no vaso, centralize-a bem.

Não misturar muitas ervas num mesmo vaso facilita os cuidados com seus vasos.

Nunca enterre parte do caule da muda, deixe-a no nível do solo.

Pense nas ervas que você utiliza com mais frequência aí no seu lar doce lar, compensa fazer uma jardineira ou vaso separados só com elas(por exemplo salsa e cebolinha). Assim, depois de colhidas, suas ervinhas vão ter tempo pra rebrotar até a próxima colheita.

Plante hortelã e menta em vasos separados, são ervas mais agressivas.

Um beijo e bom trabalho!

7 comentários:

Veronica Kraemer disse...

Olá, Grasi, sem problemas com a foto, fica tranquila, colocando os créditos tá tudo certo...nossa, amei seu blog, vou adicionar no meu,ok?
Beijos
Vero

Nívea disse...

Pronto agora quero fazer minha hortinha.
Tô adorando isso aqui.
Brigadinha Grasi.
bjim querida

Grasiele disse...

Vero, muito obrigada mais uma vez! E seu link já está aqui!

Nívea, que bom! Me mande a foto das suas experiências depois!

Bjinhos!

Anna disse...

Meus temperos agora estão começando a ficar bonitos, obrigada pelas dicas.
Beijos

Ana M. disse...

Oi Grasi,

Adorei as suas dicas, bem profissionais, e gostaria que as ampliasse. Estou justamente pesquisando sites e montando uma tabela para fazer um "jardim suspenso comestível" na varanda do meu apartamento. Quero combinar os principais temp, com floreiras de plástico (60cm), onde pretendo plantar temperos comuns, chás populares e plantas com flores comestíveis, para ficar bonito e gostoso.
O que você já publicou foi para a minha tabela, mas falta ainda algumas coisas, como morangos e capuccinhas.
Um abraço,
Ana M.

Ana M. disse...

Oi Grasi,

Seu site trata exatamente dos cuidados básicos para quem, como eu, já tentou e vai reiniciar um "jardim comestível" suspenso, isto é, em floreiras e apartamento.
Adorei suas dicas profissionais, e gostaria que as ampliasse. Deste modo, completo minha tabela sobre compatibilidade, luz, e trato de plantas que são tempero, flores ou frutos (como capuccinha e morango). O importante é dividir bem o espaço entre plantas "amigas" do ponto de vista de luz e água.
Abraços e sucesso,
Ana M.

clecio disse...

onde será que encontro os vasos já prontos com as plantas só para colocar na floreira? explico; não é preguiça, mas sim por que a chance de não "pegar" diminue.